terça-feira, outubro 25, 2005

Parvoíces 4.... A crise


Isto é que vai uma crise!

Mas a culpa é toda do Dart Vader. É verdade, do Dart Vader da Guerra das estrelas.

O Dart Vader nasceu eunuco, ou seja, faltava-lhe o gene da pila e por isso nasceu eunuco, mas foi então que conheceu o Spilberg e o George Lucas e ficou cheio de inveja das pilas deles.

O Spilberg ficou com muita pena do pobre Dart Vader, o que é compreensível porque o pobre do Dart Vader quando fazia xixi, como não tinha pila molhava sempre os pés.

Foi então que o Spilberg ficou com pena do Dart Vader e criou-lhe uma pila. Criou aquela espada de luz, que depois foi aproveitada para os filmes mas a verdade e que aquilo começou por ser o pénis protésico do Dart Vader.

Pois é, pois é... depois disso é que veio o filme.

E vocês perguntam, e bem, porque é que o Dart Vader tem culpa na crise?

Tudo aconteceu quando o Spilberg mandou o Dart Vader fazer uma viagem secreta a Portugal para fazer uma demonstração da sua pila-espada a um núcleo muito restrito de políticos.

Nessa reunião, posso afirmar com toda a segurança que estiveram presentes, José Sócrates e Marques Mendes. Eles ficaram maravilhados com a espada de luz do Dart Vader, tão maravilhados, tão maravilhados que decidiram encomendar uma ao Spilberg, e para quê?

Para cortar o défice.

Ora aqui é que está a problema, é que aquelas espadas de luz que foram inventadas pelo Spilberg dão muito boas pilas suplentes, dão também para lutas espectaculares com faíscas e tudo, mas para cortar o défice não são grande coisa.

O Sócrates até já está a pensar em processar o Spilberg por publicidade enganosa, mas o Alberto Costa disse logo que não, porque a empresa dele, a Dreamworks, mete Portugal num bolso e nunca teríamos hipóteses em tribunal.

A culpa da crise é do Spilberg, mas isto não vai ficar assim, fontes que tenho no interior do governo já me garantiram que o Sócrates agora está a pensar em utilizar a espada do Dom Afonso Henriques.

Com a espada do Dom Afonso Henriques é que vai conseguir cortar o défice. Tenho quase certeza absoluta disso.

domingo, outubro 23, 2005

Noblesse oblige.....

e a estupidez tem de ter palco.... por isso cá vai mais uma dose...




sábado, outubro 22, 2005

Internacionalização.....

Ou é por engano ou então há mesmo estrangeiros, ou estrangeirados a passar aqui pelo blog...

Graças ao Site Meter... dá para descobrir estas coisas.... não quero nem me apetece tirar conclusões... porra!!!
É fim de semana...
ver aqui

Kgrilos Recent Visitors by Location

Detail
Country
Location
1 Portugal Linda-a-Velha, Lisboa
2 Spain Villanueva Del Pardillo, Madrid
3 Turkey Kaynaklar, Izmir
4 Portugal Lisbon, Lisboa
5 Spain Barcelona, Cataluna
6 Portugal Lisbon, Lisboa
7 Japan Osaka
8 Portugal Lisbon, Lisboa
9 France Paris, Ile-de-France
10 Portugal Bougado, Porto
11 France Contres, Centre
12 Brazil Mombuca, Sao Paulo
13 Portugal Amarante, Porto
14 France Saint-Mand, Ile-de-France
15 Brazil Rio De Janeiro, Rio de Janeiro
16 France L'Essert, Rhone-Alpes
17 France Marseille, Provence-Alpes-Cote d'Azur
18 Germany
19 Portugal Pvoa De Varzim, Porto
20 France Chalifert, Ile-de-France

Quer seja por acaso, ou de propósito toda a gente é benvinda.
Obrigado....

sexta-feira, outubro 21, 2005

Parvoíces 3… Os micro chips


No outro dia ia a passear no Rossio e vi no chão uma cuspidela com um micro chip, é verdade meus amigos, ali estava ela no chão, deitada, mesmo à frente da pastelaria Suiça.

Eu acho que os emigrantes, que no fundo são automáticos, vêm todos com um micro chip incorporado. Estão a ficar todos mal dispostos e por isso estão a cuspir os micros chips para o chão.

E isto por causa do clima temperado português que faz com que os micros chips enferrujem, e lhes faça doer a língua, sim porque eles estão implantados debaixo da língua.

E vai ser a nossa desgraça. Quando os emigrantes perderem o micro chip, a gente não vai saber deles, pois a central que os controla a todos, que está escondida no chumbo de um dente do José Sócrates vai ficar descontrolada.

E se o José Sócrates perder os emigrantes quem é que vai construir o aeroporto da Ota? E a linha do TGV?? E servir bebidas aos camponeses de Bragança.

Meu Deus este país pode parar!

Por isso se encontrarem algum micro chip perdido no chão, por favor remetam-no à casa da moeda para ser arranjado e depois o José Sócrates vai implanta-los de novo nos emigrantes.

Este país não pode parar! Ajudem o José Sócrates que ele bem precisa.

quarta-feira, outubro 19, 2005

Parvoíces 2... Os Glutões

Andava eu à procura das minhas cuecas azuis, que são as minhas preferidas e vim a descobrir que tinham ficado dentro da máquina de lavar roupa.

Quando abri a porta e espreitei lá para dentro, apanhei um dos maiores sustos da minha vida, as minhas cuecas azuis estavam lá infestadas de glutões.


Os glutões, só existiam nas décadas de setenta e oitenta e eu pensava que estavam extintos, mas não, uma pequena colónia tinha sobrevivido dentro da minha velha máquina de lavar roupa.

Para quem não sabe os glutões eram uns bichinhos redondos que viviam no OMO e comia a sujidade da roupa. Eram umas bolinhas azuis sorridentes. Mas estes não estavam a sorrir.

O chefe dos glutões da colónia da minha máquina de lavar disse que a partir de hoje eram eles que mandavam lá em casa. Explicou-me também que eles tinham deixado de ser sorridentes e amigos e agora eram pérfidos e maus. Eu tive que fugir de casa, fui expulso pelos glutões.

Já pensei em escrever à DECO e apresentar queixa à fábrica do OMO, mas a fábrica já não existe. E agora eles vão começar a reproduzir-se e vão começar a colonizar Portugal. Eles viajam pelas canalizações. Eles já dominam parte do mundo, Portugal é um pais que está ainda pouco colonizado porque as pessoas bebem pouca água.

O chefe dos glutões chama-se Jonh Lenon, e toca guitarra…

Eu já não vou voltar para casa, tenho medo. Por favor não bebam água canalizada… a sério…

terça-feira, outubro 18, 2005

Orçamento de Estado

O Orçamento de estado está aí....

Fernando Teixeira da Silva, o nosso querido Ministro das Finanças diz que:

"É um orçamento credível e sem truques"










Não é preciso muito para saber onde é que ele vai meter o dedo, pois não?



segunda-feira, outubro 17, 2005

Parvoíce 1.... A Depressão

A nossa identidade nacional está em perigo, o nosso modo de vida está em risco, e porquê?! Por causa das nossas avós e tias velhas e gordas.

É verdade, elas são a causa da depressão do nosso povo e causa da nossa baixa estima, e tudo porque tomam um chá medicinal de casacas de coníferas canadianas.

Isto é tudo um complô dos serviços secretos canadianos e de um grupo de incas do peru que se uniram para conquistar a Europa, e por onde é que haviam de começar? Por Portugal claro! E qual é que a melhor maneira de começar a conquista? É deprimir-nos é claro!

E qual é o plano deles? Eles trabalharam geneticamente o vírus da depressão e implantaram-no nas unhas do dedo mindinho dos ursos Grislys, pois é e os ursos aguçam as unhas nas cascas das coníferas.

São essas mesmas cascas, já infectadas que servem para fazer um chá milagroso que é vendido nas ervanárias portuguesas. E quem é que compra e bebe esse chá, são as nossas avós e as nossas tias gordas, pois é!

E depois na Páscoa e no Natal elas vêm para cima de nós e enchem-nos de beijos peganhentos e é assim que nos transmitem o vírus.

E depois andamos todos deprimidos, a solução é exportar todas as tias gordas e todas as avós para o Canadá e para o Peru que é para eles verem o que é bom para a tosse.

Pois é! Eu já fui por as minhas ao aeroporto, e aconselho-vos a mandar as vossas o mais rápido possível.

quarta-feira, outubro 12, 2005

Pesadelos quase desfeitos

Nascemos, sobrevivemos e morremos acreditando em muita coisa, acreditamos cada vez menos é um facto, mas é aquilo em que acreditamos que nos sustém. Faço aqui uma honrosa excepção a todos aqueles que acreditam que o José Castelo Branco existe realmente, a esses, uma dose cavalar de laxante e dois dias sentados no trono só lhes fariam bem.

Há certos sonhos/mitos que deviam ser sagrados e intocáveis, os vampiros, os lobisomens, o pai natal e a retoma. Mesmo não acreditando, há sempre uma parte de nós que se deixa levar, há sempre meia dúzia de neurónios no cérebro que são como a aldeia do Asterix, um espinho cravado no Império Romano.
E cabe a esse grupo de neurónios sonhar e acreditar, às vezes em noites de bebedeira ou quando apanhamos pancadas na cabeça, que todas as coisas atrás referidas existem mesmo. Também aqui faço uma honrosa excepção ao Luís Filipe Vieira cujo grupo de neurónios sonhadores ronda os trezentos mil.

Mas a falta de trabalho de alguns inteligentes leva a que cada vez mais os mitos que povoaram a nossa infância sejam destruídos um a um.

Isto tudo para chegar às areis movediças.

Dois físicos, um holandês e um francês vieram afirmar, na Revista Nature, que é fisicamente impossível alguém ser engolido por areias movediças,. Dizem eles que ninguém fica enterrado para além da cintura e aconselham a manter a calma e depois disso é só abanar as pernas e introduzir água na mistura, e pronto!! Saímos de lá à vontadinha.

Mas se introduzirmos água na mistura e abanarmos as pernas, não estamos em areias movediças mas numa piscina portuguesa com elevada concentração de cloro e ureia.

Parece-me mais a técnica do ovo de Colombo.

Eu acredito piamente em areis movediças, e ainda só ouvi falar ao de leve do orçamento de estado.
È um caso paradoxal, já mete água que se farta e mesmo assim enterramo-nos todos.

terça-feira, outubro 11, 2005

Ironias

Há uns tempos estava a falar com um amigo americano, de origem equatoriana, e estávamos a partilhar estorietas da nossa latinidade. A pobreza no equador é terceiro mundista, e é nestas alturas que muita gente diz ainda bem que vivemos em Portugal, não há furacões, não há terrorismo, o pessoal vive bem, bem…, bem bem não, vive menos-mal.
A meio da conversa ele falou-me de um presidente do Equador de que não me recordo o nome, que delapidou o tesouro nacional e deu de frosques, nada a assinalar, fez o que qualquer ladrão comum faria. A questão é que passados alguns anos esse mesmo presidente regressou para ser recebido apoteoticamente e para ser reeleito.
Quando ele contou esta estória, o meu queixo caiu e ri, como era possível, as pessoas são cegas? Ninguém se lembrou? Ele encolheu os ombros e disse que a América latina é assim que funciona.
Hoje, lembrei-me da Fátinha, aquela fulana que foi ao Brasil fazer umas plásticas, foi acossada e regressou em ombros. O meu queixo não caiu, talvez tenha rangido um pouco os dentes.

Tenho que telefonar ao Pablo a pedir-lhe desculpas…

De vez em quando lembro-me de um teledisco, era assim que se chamava na altura, de uma canção dos Stones, “undercover of the night”… no final havia uma placa que dizia “Bienvenidos a El Salvador”, cada vez mais vejo placas destas durante o sono e dizem simplesmente “Bem-vindos a Portugal”.

domingo, outubro 09, 2005

Mais um domingo...

Ouvi dizer que foi um grande dia para a democracia...

para mim foi sombrio... não se viu o sol...

Mas há boas noticias, a taxa de ocupação prisional baixou... Valentim, Fátima e Isaltino estão fora, Avelino... vai arranjar maneira de cair fora e até o Bibi vai sair...

Neste país as amnistias além de serem moda tomam formas estranhas que desafiam a razão...

segunda-feira, outubro 03, 2005

Ensaio sobre a celulite

A celulite ao contrário daquilo que a sociedade e o mundo moderno nos querem vender é uma bênção.









A celulite é sinal de saúde, é sinal que vivemos naquela parte do mundo a que se convencionou chamar de “civilizado”, é sinal que comemos bem e que residimos num T3 na Rinchoa e não numa cubata fedorenta numa qualquer aldeia da África sub-sariana.

As vantagens da celulite em geral e das banhas em particular entraram-me na vida encarnadas no corpo de uma namorada que era um belo exemplar de 130 quilos, a ganadaria, perdoem-me os mais interessados em pormenores (vulgarmente conhecidos como pentelhosos), já se desvaneceu na minha memória.

Essa bela moçoila de que também não me recordo o nome, deixou em mim uma admiração eterna pelas mulheres de carnes fartas e algumas cicatrizes das quais muito me orgulho, isto sem falar na fractura, com direito a parafusos e tudo, na bacia.








Para começar, as mulheres ditas grandes, também conhecidas normalmente por badochas, potes de banha, paquidermes ou até por enormes máquinas de fazer cóco, têm em relação às ditas magras inúmeras vantagens, no caso da minha ex-namorada ocorrem-me três.

1: Nunca nos traem, isto porque quase nenhum ser humano de perfeito juízo se arrisca com tanta carne. Poderão eventualmente cometer uma ou duas traiçõezitas mas sempre com pastelaria. E homem que é homem não se importa de ser encornado por um pastel de nata, um éclair ou até uma bola de Berlim.

2: São poupadinhas, a minha namorada aquilo que gastava em comida poupava em água, só para terem noção, no banho de imersão depois dela se conseguir sentar na banheira bastava despejar uma garrafa de litro e meio de água do Luso que era mais que suficiente. Às vezes se ela se mexia muito até deitava fora.

3: No meu caso particular era extremamente útil nas manhãs em que me atrasava para apanhar o autocarro, devo acrescentar que vivia num terceiro andar sem elevador. Nos dias em que o autocarro já estava quase perdido eu corria até ao estendal, pendurava-me na cinta dela e descia levemente até ao chão, proporcionado aos elásticos um breve descanso. Deixei de utilizar esta técnica quando uma velhota se suicidou do sexto andar e foi encontrada no passeio com uma cinta enrolada ao pescoço.

E não podia falar de celulite sem deixar de fora a bendita pele casca de laranja, da qual todas as mulheres tentam fugir a sete pés, uma parvoíce diga-se de passagem porque a maior parte delas tem-na agarrada aos glúteos, e como um sábio que não me recordo o nome disse “É impossível ao ser humano fugir dos próprios glúteos”.
A pele casca de laranja tem utilidades que são tão básicas que por vezes nos escapam, a primeira é sem duvida o facto de dar um certo relevo à vida, depois é sempre giro quando passamos a mão imaginar coisas como as crianças fazem quando olham as nuvens no céu, “olha… aqui está um coelhinho, e ali uma girafa”, é diferente e pode dar à relação um toque de zoofilia sem cair nas porcarias propriamente ditas.
Por fim, numa altura em que as escovas de dentes vêm com relevo no verso para limpar a língua, nada melhor que lamber a bela pele casca de laranja proporcionando prazer e limpando a língua ao mesmo tempo.








Por fim na hora do sexo, é sempre bom sentir e ouvir as banhas a abanar e a bater, quem nunca se excitou com um “chlak… chlak…” que atire a primeira pedra. E a visão de carnes a tremer além de nos recordar a gelatina que comemos na infância ainda é sinal de movimento e por conseguinte de exercício físico.
Além disso a melodia das carnes a bater umas nas outras é um excelente substituto dos gemidos, quando por qualquer razão temos que nos manter em silêncio. Ou quando os sogros, ou pior ainda, os pais, estão do outro lado da parede.
O bater das carnes é também de uma grande utilidade quando somos vizinhos de algum membro do clero, ocorre-me assim de repente, o Padre Melícias, os vizinhos dele não podem gemer, porque gemer é pecado. Quanto aos vizinhos do Padre Borga, esses podem gemer à vontade que ele até gosta de ouvir.

Comam, engordem e curtam a celulite. A vida são dois dias e com a celulite, conhecido reservatório de energia, poderão até ser três.

domingo, outubro 02, 2005

Europa












Amanhã começa-se a discutir a entrada desta rapaziada na CE...

acho bem, mas se olharem com atenção para o mapa, vão ver umas mulheres a serem mortas apenas por serem mulheres e terem corrido o risco de ser pessoas....
outras a apanhar na tromba apenas por serem mulheres....

Por acaso já passei algum tempo na Turquia... e peço desculpa aos ignorantes,
mas aquilo não é nem será Europa nos próximos 50 anos....

Campanhas eleitorais

As autárquicas estão ao rubro no Porto, qualquer espectador menos atento
Poderá supor que existem dois candidatos à Câmara Municipal....
Um chama-se Assis e o outro é "Vai-te embora ó filha da puta!!!"

Alegre o poeta triste continua a angariar apoios, o meu só o terá
quando tiver noticias da sua próstata....

Continuando com próstatas.... sabemos que houve alguém que meteu o dedo no cu de Mário Soares e disse: Soares está fixe!

Agora até o Paulinho corre o risco de ser candidatavel.... poderia eventualmente referir situações anteriores com torpedos ou com cabeleiras parecidas com o cabelo natural da Caterine Deneuve... mas não... fico por aqui....

Cavaco continua igual a si próprio... calado, é bom... mas o que é bom vai-se acabar... e quando abrir a boca vai dar origem a muitos posts.... quase de certeza..... a não ser que eu esteja a comer bolo rei....

A melhor sorte do mundo a Isaltino, Avelino, Fátima e Valentim.... Portugal merece-os.....

E como não me canso de dizer 80% dos portugueses são burros!!!!!!!!!!

Track referers to your site with referer.org free referrer feed. Blogarama